Sobre o Currículo+

Clique no assunto/pergunta para expandir

1. O que é?

O Projeto Currículo+, iniciativa integrante do Programa Novas Tecnologias – Novas Possibilidades da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, desdobra-se a partir da disponibilização de uma plataforma de sugestões de conteúdo digital (vídeos, animações, jogos digitais, simuladores, infográficos e áudios) como recurso pedagógico complementar, selecionados segundo o Currículo do Estado de São Paulo por meio de um processo contínuo de construção coletiva com educadores da Rede.

Ver Resolução do Programa Novas Tecnologias – Novas Possibilidades

2. Objetivos específicos

• oferecer ao professor recursos pedagógicos digitais e formação na utilização destes recursos para complementar o desenvolvimento da sua aula e aprimorar a sua prática;

• tornar o processo de ensino e de aprendizagem em sala de aula mais diversificado, dinâmico e personalizado;

• disponibilizar ao aluno conteúdo digital para apoiar, recuperar ou complementar seus estudos, individualmente ou com o auxílio do professor.

3. Abrangência

Todos os Ciclos escolares e disciplinas correspondentes ao Currículo do Estado de São Paulo estão contemplados no Currículo+.

4. Quais tipos de conteúdo compõe o “acervo” de sugestões do Currículo+? 

• Conteúdo de acesso gratuito (com licença “aberta” ou protegido nos termos da Lei de Direito Autoral – Lei 9.610/98), selecionados e sugeridos por professores da Rede Estadual de Ensino de São Paulo;

Em pleno respeito aos termos da Lei de Direito Autoral, para estes tipos de conteúdo, os links de origem (endereço web) são indicados na plataforma, e o acesso ocorrerá na fonte original do objeto digital de aprendizagem – para mais detalhes sobre este procedimento, veja os Termos de Uso do Currículo+.

• Conteúdo construído por educadores (ou alunos) da Rede Estadual de Ensino de São Paulo;
• Conteúdo produzido e/ou contratado pela/para a Secretaria da Educação ou cedido para a Secretaria por terceiros.

Os conteúdos digitais poderão estar tanto em formato interativo como estático.

5. O que significa “construção coletiva com os educadores”?

Os conteúdos disponibilizados na plataforma, sugeridos a partir de um processo de seleção e classificação realizado por educadores da Rede Estadual de São Paulo, com base em critérios e metodologia estabelecida pela Secretaria, representam o resultado de um esforço de integração e “construção coletiva” com os educadores da Rede. Uma vez que os principais usuários destes recursos pedagógicos complementares serão professores e alunos, acredita-se que será exatamente este mecanismo de “co-criação” com a Rede que trará qualidade, consistência e relevância para a iniciativa.

6. Quem “sugere” os conteúdos?

As sugestões, sempre com o caráter de “recurso pedagógico complementar”, são realizadas por uma equipe de “assistentes de seleção de conteúdo digital”. Esta equipe é formada por Professores Coordenadores do Núcleo Pedagógico (PCNP) da Rede de Ensino Estadual de São Paulo, selecionados, formados e acompanhados pela Secretaria da Educação ao longo da realização do trabalho. Clique aqui para conhecer a equipe. Demais educadores da Rede (como por exemplo, professores em sala de aula), alunos, ou outros usuários da plataforma, poderão recomendar conteúdos para análise da equipe responsável pelas sugestões de conteúdo. [clique aqui para saber mais sobre a recomendação de conteúdos para curadoria] Cada PCNP, ao participar do projeto, assume a responsabilidade pelas suas sugestões de conteúdo (o nome do profissional que sugere o conteúdo é indicado na ficha técnica do objeto). Qualquer atuação não condizente com as diretrizes do projeto será analisada pela Secretaria da Educação e os devidos encaminhamentos serão realizados pela Pasta.

7. Quem faz as sugestões com relação ao uso para Educação Especial? 

As sugestões com relação a possíveis usos dos objetos digitais indicados no Currículo+ para Educação Especial são realizadas por Professores Coordenadores de Núcleo Pedagógico de Educação Especial – sob supervisão do Centro de Apoio Pedagógico Especializado (CAPE) da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e do Grupo Técnico do Currículo+ – que analisam cada um dos objetos sugeridos verificando o tipo de  acessibilidade, quando se aplica. Também, quando necessário fazem comentários complementares quanto à forma de uso do objeto com os alunos que possuem deficiência Física, Intelectual, Auditiva/Surdez, Visual, Múltiplas, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, público alvo da educação especial.

8. Posso recomendar um conteúdo para a equipe de seleção de conteúdo?

Não só isto é possível, como desejável. Demais educadores da Rede (como por exemplo, professores em sala de aula), alunos, ou outros usuários da plataforma, poderão recomendar conteúdos para análise da equipe responsável pelas sugestões de conteúdo. [clique aqui para saber mais sobre a recomendação de conteúdos para seleção no Currículo+]

9. Qual a abordagem dos conteúdos que são sugeridos?

Apesar de reforçar o conceito de que a relevância de um conteúdo digital está, de fato, no uso que lhe é dado, a fim de atender aos objetivos específicos da iniciativa, o Projeto Currículo+ tem como foco a busca, seleção e classificação de objetos de aprendizagem concretamente relacionados aos conteúdos curriculares do Estado de São Paulo e com abordagem direcionada para uso complementar em sala de aula.

10. Quais são os critérios de seleção de conteúdos?

Todo conteúdo digital selecionado para a plataforma Currículo+ atende a quatro critérios:

Qualidade técnica do objeto*
1) ROBUSTEZ
O objeto deve estar isento de erros de funcionamento ou baixa qualidade audiovisual (exemplo: falha no áudio, imagens distorcidas, componentes se “desconfiguram” na medida em que objeto é explorado);

2) EMPREGO DE IMAGENS
As imagens/ilustrações (quando houver) devem ser empregadas para ilustrar conceitos e explicações e não apenas decorar a página (ex: texto com decoração nas bordas);

3) PORTABILIDADE
O objeto deve “funcionar” em computadores com sistemas operacionais Linux ou Windows;

*Fonte de apoio: (REATEGUI, E; BOFF, E; FINCO, M.D. Proposta de diretrizes para Avaliação de objetos de Aprendizagem considerando aspectos pedagógicos e técnicos, CINTED-UFRGS, Novas Tecnologias na Educação, V. 8, nº3, dezembro, 2010, p.8)

Conteúdo estar conceitualmente correto
Os conceitos presentes no objeto digital de aprendizagem devem estar de acordo com os conhecimentos consolidados nos referenciais bibliográficos mais utilizados nas disciplinas.

Articulado com o Currículo do Estado de São Paulo
Um tema pode estar articulado com o currículo não só pelo fato de estar relacionado no Quadro de Conteúdos das disciplinas, mas também pela abordagem apresentada. Assim sendo, todo conteúdo deve ser apresentado com uma linguagem moderna, contextualizada, atualizada e com exemplos contemporâneos, facilmente identificados no cotidiano.

Isento de características que não condizem com as diretrizes institucionais da Secretaria da Educação
Os conteúdos devem estar de acordo com a legislação em vigor, sem material que possa ser considerado ilegal ou que incite ou favoreça práticas em desacordo com a legislação.

IMPORTANTE

  • • A origem do objeto digital de aprendizagem (site e/ou autor específico) não configura-se como critério de seleção para sugestão de conteúdos pelos professores da Rede Estadual de São Paulo, e sim, a adequação do objeto digital de aprendizagem de forma isolada ante os critérios de seleção do Currículo+ listados acima; por meio dessa premissa, e alinhado às normas que regem a gestão pública, o Currículo+ afasta veementemente a possibilidade de favorecimento de sites e/ou autores específicos, sejam eles com fins comerciais atrelados à sua natureza jurídica / modo de atuação ou não;
  • • As sugestões de conteúdos digitais pelos profissionais da Rede Estadual de Ensino restringem-se ao objeto digital de aprendizagem em seu formato isolado, e de forma alguma, tem por objetivo indicar ou sugerir a utilização de outros conteúdos do site em que o objeto se encontra, tampouco incentivar a compra ou aquisição de serviços ou produtos que porventura estejam ofertados no site em que o objeto é acessado;

11. O que acontece se alguma sugestão de conteúdo que não atenda aos critérios de seleção for equivocadamente inserida na plataforma?

O processo de “seleção” de conteúdo do Currículo+, realizado por professores da Rede Estadual de Ensino de São Paulo, segue rigorosamente a metodologia descrita no item 10 e é constantemente acompanhado e supervisionado pela Secretaria da Educação. No entanto, dada à natureza colaborativa do esforço, o grande número de fontes de conteúdo explorado, e a possibilidade de alteração repentina de conteúdos presentes em links específicos por terceiros, o projeto Currículo+, assim como qualquer ambiente virtual de característica similar, não está isento de possíveis erros ou inconsistências pontuais. Dessa forma, assim que identificado uma sugestão de conteúdo que não atenda aos critérios de seleção de conteúdo, o mesmo será imediatamente retirado da plataforma.

Atenção: caso você, usuário, verifique algum erro ou inconsistência no que diz respeito à aderência de uma sugestão de conteúdo aos critérios de seleção, ou desrespeito às leis de direito autoral, envie um email para curriculomais@edunet.sp.gov.br ou clique aqui para acessar o formulário “Reportar erros, inconsistências ou violações”.

Cada “assistente de seleção de conteúdo digital”, ao aderir à iniciativa, assume a responsabilidade pelas suas sugestões de conteúdo (o nome do profissional que sugere o conteúdo é indicado na ficha técnica do objeto) e qualquer atuação não condizente com as diretrizes do projeto serão analisadas pela Secretaria da Educação e os devidos encaminhamentos serão realizados pela Pasta.

12. Posso baixar os arquivos dos conteúdos para uso offline?

Esse procedimento é possível desde que a licença do conteúdo permita que isso seja realizado. Para facilitar esta ação aos usuários do Currículo+, todos os conteúdos sugeridos que contenham este tipo de licença ou com autorização específica pelos seus respectivos autores, poderão ser “baixados” na própria ficha técnica do objeto, clicando na opção “Baixar arquivo”.

13. As sugestões de conteúdos são atualizadas?

Sim. A atuação da equipe de “seleção de conteúdo digital” é contínua. A todo o momento novas sugestões serão incluídas. Fique atento para as novidades!

14. Sobre as licenças de uso dos conteúdos sugeridos

A fim de melhor orientá-lo para o uso dos objetos digitais de aprendizagem, a ficha técnica de cada conteúdo sugerido traz o tipo de licença da obra (licença “aberta” ou protegida nos termos da lei de Direitos Autorais). No entanto, a responsabilidade para o uso adequado é do usuário – reforçamos a importância de sempre checar, na fonte original do conteúdo digital, possíveis restrições quanto a ações específicas de uso, mesmo no caso dos conteúdos com licença aberta. Nesse sentido, a Secretaria da Educação isenta-se de qualquer responsabilidade relacionada ao uso indevido por parte de qualquer usuário. A plataforma Currículo+ está aberta para qualquer usuário de internet e está licenciada sob uma licença aberta Creative Commons. Ver mais detalhes nos Termos de Uso.

15. Quero ceder meu conteúdo para o Currículo+. Como fazer?

Para as organizações ou indivíduos que queiram ceder os direitos autorais de seus conteúdos protegidos nos termos da Lei de Direitos Autorais (conteúdo já sugerido no Currículo+ ou não), para que possam ser visualizados diretamente na plataforma Currículo+ (sem necessidade de acesso no site original), basta enviar um email para curriculomais@edunet.sp.gov.br.

0 Comentários

Os comentários estão fechados.